Enoturismo: os 7 melhores lugares do mundo para tomar vinho

Tips
22 janeiro 2020
8

Gosta de vinho e é apaixonado por arquitetura? Selecionamos vinícolas lindas onde você pode aprender um pouco mais sobre o processo de feitura dessa bebida deliciosa. Aqui o enoturismo é forte, mas as construções que oferecem experiências para você passar um dia inspirador e os wine resorts entregam muito mais: são assinados por grandes arquitetos, têm soluções sustentáveis inspiradoras ou são perfeitas para os entusiastas de arte contemporâneas – todas, sempre, evocando o encontro com a paisagem.

1. L’AND Vineyards, em Alentejo, em Portugal

1

Erguido com ardósia e madeira, às margens do grande lago Alqueva, o L’AND Vineyards já virou destino desejo dos amantes de arquitetura e bem-estar. Com projeto do StudioMK27, a vinícola tem 24 suítes com arquitetura minimalista se integrando totalmente com a natureza.

Kogan reinterpretou as tradicionais casas em estilo mediterrâneo construídas em pátios. Para o décor, escolheu peças do design escandinavo na decoração. Entre as suítes, as chamadas Sky View possuem teto que se abre e uma hidromassagem aquecida no pátio – tudo para possibilitar a observação de estrelas.

Quer mais motivos para se hospedar por lá? Há uma adega para cursos e degustações, um restaurante da nova cozinha alentejana e um SPA Vinothérapie, da Caudalie. Não perca, ainda, os passeios de balão organizados pelo wine resort.

2. Casa de Uco Vineyards & Wine Resorts, em Tunuyan, Mendoza, Argentina

2

No pé da Cordilheira dos Andes, numa fazenda de 320 hectares, a construção da Casa de Uco tem projeto assinado pelo Estúdio Alberto Tonconogy & Asociados. A vinícola recebe os hóspedes com linhas minimalistas e materiais brutos, entre nobres e rústicos – como concreto, cobre e madeira –, mas sem privar o hóspede de conforto: durante a estadia aproveite a lareira a lenha e o Uco Spa, onde são feitos tratamentos que combinam as virtudes antioxidantes da água subterrânea, extraída a 300 metros de profundidade, rica em minerais e oligoelementos – elas fortalecem os vasos sanguíneos e melhoram a circulação.

Além de se hospedar e ter uma experiência deliciosa, na Casa de Uco oferece vinhedos privados: você pode comprar um pedaço da vinícola e criar o seu próprio vinho com orientação do viticultor Alberto Antonin.

Preocupado com sustentabilidade? Os proprietários também estão: a equipe do hotel procura o melhor destino para cada resíduo gerado partido do princípio dos três Rs (redução, reutilização e reciclagem de restos). Usam energia solar e as águas são cuidadosamente distribuídas e o descarte é tratado para reuso.

3. Château de la Coste, em Puy-Sainte-Réparade, França

3

Tadao Ando, Frank O. Gehry, Ai Weiwei, Alexander Calder, Franz West, Hiroshi Sugimoto, Lee Ufan, Louise Bourgeois, Renzo Piano, Richard Serra, Tracey Emin e Tunga. Está bom para você? Tem obras e pavilhões de todos estes artistas e arquitetos, muitos outros e uma produção de vinhos deliciosos.  Estamos falando do Château de la Coste, a vinícola mais desejada pela turma artsy onde se produz um vinho biodinâmico tão inesquecível quanto o lugar. Há uma variação grande de produção, mas a especialidade são os rosés.

A estética minimalista, quase como um museu, não é à toa: na coleção permanente é possível encontrar, ainda, obras de Paul Matisse e Damien Hirst e Ai Weiwei. Ano passado os proprietários da vinícola-museu resolveram ampliar a experiência e abriram um hotel com 28 suítes com vista para as plantações e decoração que prima pelos materiais naturais.

4. Babylonstoren, Drakenstein Valley, África do Sul

4

O paraíso está a poucas horas da Cidade do Cabo: a área que foi colonizada pelos holandeses abriga, hoje, uma das mais incríveis vinícolas do mundo: a Babylonstoren. Lá é tudo muito cool e o luxo passa como algo natural – tudo culpa da arquiteta ecofriendly Karen Roos, dona da propriedade do século 18.

As edificações históricas foram cuidadosamente restauradas resgatando dias em que tínhamos o maior luxo: tempo para viver pequenos prazeres como comer uma fruta do pé, se deliciar com um bom vinho ou simplesmente almoçar com os amigos ao ar livre.

Vale fazer os workshops com os funcionários que te ensinarão a fazer paes, explicarão o processo do vinho e darão uma aula incrível de jardinagem. Além da produção de brancos e rosés deliciosos, eles também fazem experiencias com chás e infusões. Onde tomar? A bela estufa de aço e vidro virou uma charmosa casa de chá.

É possível passar um dia delicioso por lá, mas se você prefere uma imersão mais completa, vale hospedar-se em um dos 14 charmosos bangalôs design oriented com vista para o verde e decoração com ar vintage. O Spa fica no meio de uma floresta de bambu e tem pavilhões com construções feitas do mesmo material.

5. Marqués de Riscal, Elciego, Espanha

5

Os proprietários da Marqués de Riscal, uma vinícola em Elciego, na Espanha, datada de 1850, contratou ninguém mais ninguém menos que o Pritzker Frank Gehry para criar uma nova estrutura que serviria como o centro de sua Cidade do Vinho. O exterior de titânio em tons rosa do edifício de Gehry, concluído em 2006, evoca uma fita alegre envolvida em torno de um presente. Além da vinícola, o complexo também abriga um hotel, restaurante e um spa Caudalie.

6. Sacromonte Landscape Hotel, Sacromonte, Uruguai

6

Atravessar e alargar a paisagem. Este era o objetivo do MAPA, escritório de arquitetura binacional baseado em Montevidéu e Porto Alegre, ao conceber os elementos que iriam dar forma ao Sacromonte Landscape Hotel, a uma hora de Punta del Leste.

A ideia é poder vivenciar a natureza em sua potência máxima sem, é claro, agredi-la. Para isso, os MAPA desenharam pavilhões pré-fabricados em Montevidéu, que são pousados sobre bases de pedras e recebem, ainda, deques e uma jacuzzi. Cada módulo tem um dos lados feitos de um vidro duplo reflexivo e com filtros UVA: além de garantir o isolamento térmico, o artifício permite que a vegetação rústica e os morros rochosos típicos de Sacromonte penetrem visualmente nos quartos como parte integrante da decoração, e sejam, ao mesmo tempo, espalhados do lado externo, mimetizando a edificação no entorno. Nascido como uma vinícola que produz uvas tannat, merlot e cabernet sauvignon, o conjunto começou a receber hóspedes este ano e, até dezembro, contará com seis suítes, um restaurante, uma capela e uma mesa coletiva ao ar livre. Faça a sua reserva já!

7.

7

Que tal tomar um vinho branco seco ao lado de uma plantação com suas uvas e vista para o mar? Pasmem: é possível. Cercado por vinhas de uvas Malvasia, limoeiros e buganvílias rosa vivas, a propriedade do Capofaro fica nas Ilhas Eólias. A propriedade abriga um hotel Relais & Chateaux  com 27 quartos – todos eles têm um terraço privado e décor cool de um jeito que só a turma do mediterrâneo sabe fazer.

Além das degustações de vinhos, você poderá fazer passeios de barco capitalizados por um mergulhador arqueológico que usa drones submarinos para revelar antigos naufrágios e cargas no leito do mar. Já as caminhadas são conduzidas por especialistas apaixonados – um destaque é escalar o vulcão ativo de Stromboli à noite para assistir suas ativações noturnas.


PUBLICIDADE